PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Cápsula semelhante a um “smint” monitoriza progressão de tumor
2011-03-18
Fonte: News Scientist

O Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT) apresentou recentemente uma pequena cápsula capaz de ser implantada no doente, que tem como função acompanhar o crescimento de um tumor, sem que haja necessidade de recorrer a procedimentos invasivos. 

Os investigadores garantem que “a pílula”, de tamanho reduzido, tem a aparência de um “smint” e é suficientemente pequeno para caber dentro de uma agulha e ser implantado no corpo durante uma biopsia. No interior da cápsula são inseridas nanopartículas magnéticas com anticorpos monoclonais. 

Os anticorpos presentes na cápsula são proteínas criadas para se ligarem a moléculas-alvo no tumor, como a gonadotrofina coriónica humana (hCG), uma hormona produzida em excesso pelas células tumorais de determinados tipos de cancro.

A cápsula possui uma membrana semi-permeável que permite a entrada das moléculas para o seu interior, mas impede a saída das nanopartículas. A avaliação sobre a progressão do tumor é feita através de ressonância magnética.

O dispositivo foi testado em ratos injectados com células cancerígenas humanas e uma ressonância magnética mostrou que os tumores resultantes foram aumentando de tamanho. 

Os investigadores da Universidade de Stanford na Califórnia acreditam que a cápsula pode surgir como uma alternativa aos procedimentos actuais, não só pelo facto de não ser invasiva, como por permitir a avaliação através de simples scanners portáteis.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.