PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Fármaco que mata células T da leucemia não aumenta risco de infeção
2012-01-29
Fonte: Hospital Brighman and Women

Um novo estudo mostrou que baixas doses do medicamento Campath (alemtuzumab) tratam com eficácia doentes com linfoma cutâneo de células T (L-CTCL) – um tipo de leucemia - sem aumentar o risco de infeções dos pacientes.

O estudo, publicado na revista Science Translational Medicine, concluiu que o Campath elimina as células T que contribuem para o desenvolvimento desta doença, através da corrente sanguínea, mas poupa uma população recém-descoberta de células T que vive nos tecidos e são benéficas. 

Os investigadores verificaram, através de uma pesquisa em humanos, que o Campath trata efetivamente o linfoma em causa, poupando a imunidade normal do organismo, sem impulsionar o desenvolvimento de infeções.

As descobertas desta equipa são também a primeira demonstração de que as células-T que residem nos tecidos do corpo humano oferecem uma proteção imunológica eficaz da pele.

“Estamos muito gratos aos nossos pacientes por confiarem nos nossos cuidados e por nos darem lições importantes sobre o sistema imunológico”, afirmaram os autores da pesquisa.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
 
 
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
 
 
 
 
 
 
26 Abril
A 25.ª edição do Porto Cancer Meeting está agendada para os dias 26 e 27 de abril, subordinada ao...
09 Maio
De 9 a 11 de maio, realizam-se as XIX Jornadas de Pediatria de Évora, subordinadas ao tema...
10 Maio
O 3.º Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Investigação em Cancro (ASPIC) realiza-se...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.