PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Menina de 4 anos salva vida do irmão com leucemia
2018-09-12
Fonte: Marie Claire

Quando descobriu que o seu filho Frankie, de apenas 1 ano, tinha leucemia, a vida da inglesa Jazzmyn Saunders ficou virada do avesso. 

As preocupações começaram em 2016, quando o pequeno Frankie começou a ter perda de sensibilidade e de movimentos. Esses sintomas cedo evoluíram para febre, infeções e erupções cutâneas. 

A mãe rapidamente levou Frankie ao médico de família, que prescreveu à criança um antibiótico por achar que se tratava apenas de um vírus. Mas quando o antibiótico terminou e os sintomas de Frankie se mantiveram, Jazzmyn levou-o a outro médico que lhe diagnosticou uma leucemia mielomonocítica, uma forma rara de leucemia mieloide aguda que representa entre 2 a 3% de todas as leucemias pediátricas.

A solução? Um transplante. 

"Os médicos disseram-nos que iriam testar os nossos parentes mais próximos, mas caso nenhum deles fosse compatível, teríamos de ir para uma lista de espera”, disse Jazzmyn ao Daily Mail

Quando os resultados chegaram, descobriu-se que Skye, a irmã mais velha de Frankie, era compatível.

"O meu marido e eu sentámo-nos com a Skye e dissemos-lhe que o Frankie estava com o sangue doente, e que precisava do sangue dela para ficar curado”, contou. 

Antes que o transplante pudesse ser feito, a saúde de Frankie deteriorou-se mais rápido do que o previsto, o que obrigou o menino a ser sujeito a sessões de quimioterapia intensiva que lhe trouxeram muitos efeitos secundários agressivos. 

Nesse espaço de tempo, Skye contraiu varicela, o que atrasou ainda mais o processo, já que a equipa médica teve que esperar que a menina ficasse completamente curada. 

Até que, em maio de 2017, Skye ficou apta para doar a medula óssea ao irmão. 

“Durante as quatro horas que durou o transplante, a Skye ficou sempre ao lado do Frankie, a apoiá-lo. Foi ela que apertou a máquina que ia dar início ao processo”, relembra Jazzmyn.

O transplante foi um sucesso, e os médicos elogiaram a atitude da menina, apelidando-a de “super heroína". 

“Ela brinca muito com a situação, e está sempre a dizer ao Frankie ‘fui eu que te salvei a vida, estás a dever-me uma”, conta, emocionada, Jazzmyn, que tem agora ao seu lado os dois filhos saudáveis. 
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
 
 
 
 
24 Outubro
Entre os dias 24 e 26 de outubro realiza-se, Centro de Congressos do Estoril, o 19.º...
25 Outubro
Entre os dias 25 e 27 de outubro, a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos e o IPO do...
16 Novembro
Entre os dias 16 e 19 de novembro, realiza em Quioto, no Japão, o 50.º Congresso da Sociedade...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.