PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Portugal tem atualmente 400 mil dadores voluntários de medula óssea
2018-03-20
Fonte: press release

Portugal tem atualmente 400 mil dadores voluntários de medula óssea, 61 por cento mulheres e 39 por cento homens, um número que coloca o país na 3.ª posição na Europa para este indicador. O país conta com seis centros que fazem transplantes (três em Lisboa, dois no Porto e um em Coimbra).

Em 2017, foram realizadas 89 colheitas em dadores voluntários nacionais das quais 40 foram destinadas a recetores nacionais e as restantes para 14 países, nomeadamente Estados Unidos (12), Alemanha (sete), Espanha (sete), Inglaterra (cinco), França (três), entre outros.

Estes e outros números foram debatidos no fórum 12.º Dia do Doente, Familiar e Dador, que teve lugar a 17 de março no Centro de Congressos de Lisboa. Este dia é dedicado às pessoas que tiveram ou aguardam por um transplante de medula óssea ou de células estaminais, familiares, cuidadores e dadores.

Manuel Abecasis, presidente da 44.ª Reunião Anual do European Society for Blood and Marrow Transplantation (EBMT) e diretor do Departamento de Hematologia e do Programa de Transplantação de Medula Óssea do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, sublinha: "o objetivo deste fórum é permitir que todas as partes envolvidas num processo de transplante troquem experiências e aprendam umas com as outras”.

“Esta é uma ótima oportunidade para ouvir sobre os mais recentes resultados da pesquisa no campo do transplante de sangue e medula de um painel de especialistas. Acredito que esta será uma experiência única e memorável para todos os que consigam estar presentes", reforçou.

“Historicamente, este dia teve como objetivo alcançar doentes e famílias, no entanto, nos últimos anos, os temas relacionados com o dador foram integrados no programa e continuarão a ser integrados nos próximos anos. Mais de 26 milhões de pessoas em todo o mundo estão atualmente listadas como potenciais dadores voluntários de medula na esperança de salvar a vida daqueles que estão a lutar contra o cancro e doenças do sangue que ameaçam a vida”, refere.

O 12.º Dia do Doente, Familiar e Dador foi cuidadosamente organizado por uma equipa do Departamento de Hematologia e do Programa de Transplantação de Medula Óssea do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, o EBMT e associações de pacientes.

Temas como "O que é um transplante hematopoiético"; "Escolha do produto hematopoiético para transplante"; "Diferentes fases na progressão do processo do transplante hematopoiético"; "Cuidados de enfermagem ao doente na unidade de isolamento"; "Cuidados de enfermagem ao doente no hospital de dia", o “Papel das Associações”, o “Papel do registo de dadores de diferentes países”, entre outros fizeram parte do programa. 

O 12.º Dia do Doente, Familiar e Dador deu o kick off para a 44.ª Reunião Anual do EBMT, que decorre até 21 de março em Lisboa.

 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
 
 
 
 
24 Outubro
Entre os dias 24 e 26 de outubro realiza-se, Centro de Congressos do Estoril, o 19.º...
25 Outubro
Entre os dias 25 e 27 de outubro, a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos e o IPO do...
16 Novembro
Entre os dias 16 e 19 de novembro, realiza em Quioto, no Japão, o 50.º Congresso da Sociedade...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.