PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Universidade de Stanford quer transformar células imaturas em vacinas contra cancro
2018-02-21
Fonte: Correio da Manhã

Uma investigação realizada pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, acredita que células estaminais podem vir a ser usadas em vacinas para combater vários tipos de cancro. 

Feitas a partir de amostras celulares, recolhidas na pele ou no sangue, estas células podem vir a impedir o desenvolvimento de tumores após serem geneticamente alteradas, regredindo até à sua primeira fase de desenvolvimento, onde se encontram indiferenciadas. 

"Descobrimos que são muito semelhantes, superficialmente, a células de tumores”, disseram os investigadores, que até agora só realizaram experiências em ratos. O objetivo é treinar o sistema imunitário para atacar ou prevenir tumores. Tal como nas células cancerígenas, muitas vezes não ocorrem os mecanismos que servem para bloquear o crescimento anormal nas células imaturas.  

Ao utilizaram estas células como forma de imunização em cobaias animais, os investigadores verificaram que o sistema imunitário pôde ser programado para rejeitar o desenvolvimento de tumores no futuro. 

"Uma vez alertado, o sistema imunitário ataca os cancros que se desenvolvam no corpo", afirmaram os investigadores num artigo publicado na Cell Stem Cell

De acordo com os especialistas, o próximo passo será estudar se a reação observada nas cobaias também acontece nos seres humanos. 
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31
 
 
21 Setembro
Nos dias 21 e 22 de setembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro organiza, em Lisboa, o I Congresso...
03 Outubro
Entre os dias 3 e 5 de outubro, realiza-se em Foz do Iguaçu, no Brasil, o XVI Congresso Brasileiro...
16 Novembro
Entre os dias 16 e 19 de novembro, realiza em Quioto, no Japão, o 50.º Congresso da Sociedade...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.