PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Nova nanovacina aumenta eficácia da imunoterapia contra cancro e reduz efeitos secundários
2016-09-02
Fonte: First Word Pharma

Um grupo de pesquisa norte-americano diz ter criado uma nanovacina que pode aumentar a eficácia da imunoterapia contra o cancro, ao mesmo tempo que reduz os efeitos secundários associados aos tratamentos. 

O estudo do Instituto Nacional de Imagem Biomédica e Bioengenharia (NIBIB) culminou no desenvolvimento de uma nanovacina que tem por base oligodesoxinucleótidos de citosina-guanina não metilados (CpG), combinando várias cadeias de ADN destas estruturas para criar o que designaram por nanovacinas híbridas de ADN-inorgânicos (hNVs).

Estes complexos extremamente pequenos são absorvidos pelas células do sistema imunológico e mostraram capacidade para proteger o ADN de CpG da degradação. Uma vez que apresentam um tamanho facilmente manipulável, conseguem permanecer mais tempo no corpo sem serem rapidamente degradados por enzimas e eliminados. 

Num artigo publicado na revista Nanoscale, a equipa garante ainda que várias cópias de ADN de CpG podem ser incorporadas em cada complexo, contribuindo assim para uma resposta imunitária forte.

Além de aumentar a resposta imune induzida pelos CpG, os complexos também diminuem os efeitos secundários associados à administração de CpG, pois reduzem a quantidade de CpG libertada pelo tumor na corrente sanguínea.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
 
 
 
 
24 Outubro
Entre os dias 24 e 26 de outubro realiza-se, Centro de Congressos do Estoril, o 19.º...
25 Outubro
Entre os dias 25 e 27 de outubro, a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos e o IPO do...
16 Novembro
Entre os dias 16 e 19 de novembro, realiza em Quioto, no Japão, o 50.º Congresso da Sociedade...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.