PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Utentes satisfeitos com serviços e atendimento do IPO de Lisboa
2016-07-14
Fonte: IPO de Lisboa

Os utentes do Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil de Lisboa (IPO de Lisboa) mostram-se satisfeitos com o atendimento, cuidados e equipas daquela unidade, segundo um inquérito realizado nos serviços de internamento e ambulatório, entre novembro e dezembro de 2015.

Para perceber qual o grau de satisfação dos seus utentes, as suas necessidades e expetativas, o IPO de Lisboa distribuiu dois inquéritos, um para os doentes em ambulatório, outro para os internados. 

O resultado final, que faz um balanço sobre o atendimento do secretariado, das equipas médicas e de enfermagem, assistentes operacionais, técnicos de saúde e outros serviços e instalações, deu nota positiva à unidade.

Os dados apontam para um elevado grau de satisfação dos utentes assistidos no IPO de Lisboa: no global, dos 2 297 doentes de ambulatório e dos 175 do internamento que responderam ao inquérito, 96% mostraram-se satisfeitos com os cuidados prestados. 

O IPO revela que, por áreas, 66% dos doentes dizem-se “muito satisfeitos” com o atendimento do secretariado; 63% declararam-se “muito satisfeitos” com a assistência das equipas médicas e 57% dos utentes consideram-se “muito satisfeitos” quanto à assistência pela enfermagem.

Também as instalações do IPO de Lisboa mereceram nota positiva: 39% dos utentes ficaram “muito satisfeitos”, 55% disseram-se “satisfeitos”, 4% ficaram “insatisfeitos”, 1% manifestou-se “muito insatisfeito” e 1% não emitiu qualquer opinião. 

Entre as sugestões para uma melhoria dos serviços, os doentes consideram que é importante “melhorar os gabinetes médicos; instalar um sistema de música ambiente nos serviços clínicos; melhorar o som do sistema de chamada dos doentes e as condições das salas de espera; melhorar o sistema de marcação de consultas, os tempos de espera para atendimento e avisar quando há atrasos significativos; melhorar a circulação do processo clínico em papel; melhoria do diálogo médico/doente (muitas vezes difícil de contactar para dar informações aos familiares); ter um médico de referência; melhorar o atendimento não programado; melhorar a limpeza das instalações sanitárias; confecionar refeições com mais legumes”, entre outras.

A qualidade da informação prestada, a simpatia, o relacionamento humano, o conforto, a limpeza e a qualidade dos atos prestados, foram ainda alvo de muitos elogios, refere a unidade.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30
 
22 Setembro
A 22 de setembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) irá organizar um evento onde a realidade...
28 Setembro
Nos dias 28 e 29 de setembro acontecerá o Congresso Multiprofissional – Hospital de Dona Estefânia...
29 Setembro
Nos dias 29 e 30 de setembro, terá lugar o CMIN SUMMIT 17, este ano dedicado ao tema...
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.