PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Pedidos de segunda opinião médica na área do cancro aumentam
2015-12-03
Fonte: Diário de Notícias

Os pedidos para uma segunda opinião médica estão a aumentar em Portugal e, na maioria dos casos, são feitos por doentes com problemas na área do cancro, cirurgia geral, ortopedia ou oftalmologia.

Estas solicitações são feitas a partir de pareceres emitidos por empresas privadas com base em relatórios clínicos e exames já feitos e podem ser efetuadas por médicos nacionais ou estrangeiros.

No Serviço Nacional de Saúde (SNS) não é hábito, no entanto, os doentes pedirem segunda opinião porque aumentaria a carga de trabalho dos médicos e obrigaria a um maior investimento na área.

José Manuel Silva, bastonário da Ordem dos Médicos, confirma que "se existissem muitos pedidos, o serviço público não teria capacidade de responder e travaria todo o sistema".

Há cada vez mais referências à necessidade de segundas opiniões e o relatório da Rede de Referenciação em Oncologia defende-o.

"O circuito deve ser transparente e devem ser fornecidos pelo primeiro clínico os elementos necessários para a emissão da segunda opinião", indica o documento, acrescentando que "o pedido de segunda opinião não é motivo para quebra da relação terapêutica com o primeiro clínico nem o vincula à mesma”.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
13 Dezembro
No dia 13 de dezembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) organiza a Conferência “Tabagismo e...
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.