PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Investigadores nos EUA criam método para detetar células tumorais no sangue
2015-01-13
Fonte: PNAS

Um grupo de investigadores da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, utilizou pequenos segmentos específicos de ADN para detetar células cancerígenas no sangue humano que procuram novas regiões do corpo para formar metástases.

Os NanoFlares (nano-clarões), como foram designados, foram concebidos para fazer brilhar as células tumorais iluminando-as a partir do seu interior. 

Os investigadores sublinham que o método, que permite a identificação das chamadas células tumorais circulantes (CTCs), pode abrir caminho a oportunidades sem precedentes na investigação e avaliação do risco metastático. 

Os NanoFlares permitem detetar 100 células vivas de cancro por mL de sangue, dando aos cientistas a capacidade de as isolar e criar culturas em laboratório. 

A equipa garante que o método fornece a primeira abordagem genética para detetar, isolar e caracterizar células vivas de cancro em circulação no sangue e pode proporcionar novas oportunidades para o diagnóstico, prognóstico e terapia personalizada de combate ao cancro, pois como não elimina as células, permite ainda cultivá-las no laboratório para testar a eficácia de diversos fármacos anti-cancro. 
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
19 Janeiro
O 18.º Seminário do Centro de Desenvolvimento da Criança realiza-se nos dias 19 e 20 de janeiro, em...
25 Janeiro
A próxima reunião científica do Centro de Investigação em Meio Ambiente, Genética e Oncobiologia...
11 Abril
O 8.º Congresso Europeu de Cancro da Cabeça e Pescoço (8th European Congress on Head and Neck...
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.