PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Meninas passam a receber vacina contra cancro do colo do útero aos 10 anos
2014-10-02
Fonte: Público

Entraram em vigor esta quarta-feira, 1 de outubro, as novas recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) para a administração da vacina contra o papiloma vírus humano (HPV) em crianças, que indicam que, a partir desta data, as raparigas passam a ser vacinadas com apenas duas doses, em vez das atuais três, e o início da imunização é antecipado dos 13 para os 10 anos.

Francisco George, diretor-geral da Saúde, justifica que esta alteração não tem como finalidade “poupar dinheiro” ao Estado, argumentando que a mesma surgiu do laboratório Sanofi Pasteur MSD, que comercializa a vacina Gardasil, integrada no Plano Nacional de Vacinação (PNV), a sugerir esta alteração, depois de ter concluído que a administração de duas doses é suficiente para garantir uma imunização eficaz.

Seguindo as recomendações do laboratório Sanofi Pasteur MSD, a Comissão Técnica de Vacinação da DGS propôs que as duas doses da vacina, que previne contra o cancro do colo do útero, fossem integradas no PNV num esquema com um intervalo de seis meses, que deve ser administrado entre os 10 e os 13 anos, inclusive.

Graça Freitas, subdiretora-geral da Saúde, reforça que estes novos prazos permitem ainda fazer coincidir a vacinação contra o HPV com a imunização contra o tétano e a difteria.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28
 
 
 
 
24 Fevereiro
O 4.º Seminário de Oncologia Pediátrica, organizado pela Fundação Rui Osório de Castro, realiza-se...
15 Março
O III Congresso Internacional de Imagem Médica e Radioterapia realiza-se em Castelo Branco, entre...
16 Março
O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro irá organizar, em Coimbra, no dia 16...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.