PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Falta de unidades de tratamento elevam taxa de mortalidade de crianças por cancro no Paquistão
2011-06-14
Fonte: Business Recorder

A escassez de unidades de tratamento adequadas para o tratamento de crianças com cancro no Paquistão tem promovido uma elevada taxa de mortalidade, que chega a atingir os 60%, números que são preocupantes, perante o total de sete mil crianças diagnosticadas a cada ano no país.

A cada ano são diagnosticadas em todo o mundo cerca de 160 mil crianças com cancro, 80% das quais são oriundas de países com recursos limitados, onde o acesso à informação, detecção precoce, tratamento e cuidados eficazes é geralmente reduzido ou inexistente.

No Paquistão, anualmente são diagnosticadas cerca de sete mil crianças com cancro e as estimativas indicam que uma em cada duas não poderá sobreviver devido à falta de unidades de tratamento adequadas.

Os especialistas acreditam que a taxa de sobrevivência entre as crianças que sofrem de cancro poderia atingir os 60% se as autoridades de saúde do país apostassem numa política de diagnóstico precoce e tratamento adequado.

Muhammed Shamvil Ashraf, director do Instituto Pediátrico de Oncologia do Paquistão, sublinha que existem no país 13 hospitais onde é feito um tratamento adequado para crianças que sofrem de cancro, o qual é assegurado apenas por 15 médicos especialistas, sete dos quais pertencem ao Instituto Nacional de Saúde Infantil de Karachi (Nich na sigla em inglês).

O médico reforça a necessidade urgente nesta área da medicina e exortou o Governo paquistanês a constituir unidades especiais nos hospitais públicos, a fim de reduzir a elevada taxa de mortalidade entre estas crianças.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
13 Dezembro
No dia 13 de dezembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) organiza a Conferência “Tabagismo e...
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.