PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Rede Nacional de Bancos de Tumores oficialmente lançada
2013-12-17
Fonte: Portal da Saúde

A Rede Nacional de Bancos de Tumores (RNBT) foi oficialmente lançada na passada quinta-feira, 12 de dezembro, durante uma reunião que teve lugar no Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil de Lisboa (IPO de Lisboa).

Criada em julho deste ano, a rede agrega informação de seis bancos de tumores do país, entre os quais dois no Porto, no Hospital de São João e Instituto Português de Oncologia do Porto (IPO do Porto); um em Coimbra, no Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra; um em Almada, no Hospital Garcia de Orta, e dois em Lisboa, no Hospital de Santa Maria e IPO de Lisboa. Ao todo, contabilizam-se já 21 mil amostras.

O lançamento oficial da RNBT surgiu por indicação da DGS, através do Programa Nacional para as Doenças Oncológicas e do Conselho Nacional Executivo da Rede Nacional de Bancos de Tumores, e a mesma foi criada com a finalidade de uniformizar as condições de colheita, processamento e arquivo de material biológico e facilitar a participação de Portugal em consórcios internacionais, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS caracteriza a RNBT como um agregador de bancos de tumores, que se assumem como um tipo particular de biobanco que recolhe amostras de tumores (neoplasias), podendo conter tecidos não-neoplásicos. As amostras disponíveis nos bancos de tumores podem conter fragmentos, células e/ou líquidos, ou seus derivados (ADN, RNA, proteínas), independentemente do tipo de preservação utilizado para as amostras biológicas (fixação, inclusão em parafina, congelação).

A rede visa criar condições para que os bancos de tumores que dela fazem parte possam disponibilizar, sem fins lucrativos, o material armazenado a grupos de investigação das próprias instituições ou externos às mesmas.

O consórcio terá ainda como vantagens a possibilidade de apoiar o desenvolvimento de outros bancos de tumores em rede e de consolidar os já existentes, através da coordenação e articulação das suas atividades, ao nível institucional e nacional; de assegurar a harmonização das condições de instalação e funcionamento dos diversos bancos de tumores; bem como de criar instrumentos operacionais para o funcionamento adequado da RNBT e condições para a aprovação de um consentimento informado único para a colheita de amostras para bancos de tumores. 
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31
 
 
21 Setembro
Nos dias 21 e 22 de setembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro organiza, em Lisboa, o I Congresso...
03 Outubro
Entre os dias 3 e 5 de outubro, realiza-se em Foz do Iguaçu, no Brasil, o XVI Congresso Brasileiro...
16 Novembro
Entre os dias 16 e 19 de novembro, realiza em Quioto, no Japão, o 50.º Congresso da Sociedade...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.