PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Escassez de vitamina D associada à progressão de leucemia linfocítica crónica
2011-05-05
Fonte: Clínica Mayo

Investigadores da Clínica Mayo, nos Estados Unidos, descobriram uma associação entre os níveis de vitamina D no sangue e a progressão da leucemia linfocítica crónica (LLC), bem como o risco de morte em doentes que desenvolveram este tipo de cancro. 

Doentes com níveis mais reduzidos de vitamina D no sangue, no momento do diagnóstico da doença, sofreram uma progressão mais rápida do cancro e apresentaram duas vezes maior risco de morte, em comparação com os que tinham níveis adequados do composto.  

O artigo, publicado na edição online da revista Blood, refere ainda que a pesquisa concluiu que o aumento dos níveis de vitamina D potencia uma elevada taxa de sobrevivência, enquanto a redução dos mesmos estava associada a intervalos mais curtos entre o diagnóstico e a progressão do cancro, relação que se manteve mesmo após o controlo de outros factores relacionados com o desenvolvimento da leucemia. 

Um hematologista da Clínica Mayo sublinha a importância destes resultados, sobretudo no que toca à leucemia linfocítica crónica, porque, embora este tipo de cancro seja geralmente identificado em estágios iniciais, a abordagem padrão espera que os sintomas se pronunciem antes de avançar para um tratamento de quimioterapia.

Deste modo, a descoberta de que os níveis de vitamina D podem ser um factor de risco na progressão da leucemia permite uma nova abordagem sobre a doença. O próximo passo será determinar se a reposição de vitamina D nestes doentes pode reverter a progressão da leucemia, algo que o estudo em questão não avaliou.


voltar
STQQSSD
 
 
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30
 
 
 
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.