PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Sobreviventes de leucemia e linfoma na infância em maior risco de fadiga crónica em adultos
2013-03-24
Fonte: Alphagalileo

Adultos que sobreviveram a uma leucemia (tumor que afeta o sangue) ou linfoma (tumor que afeta o sistema linfático) na infância são três vezes mais propensos a sofrer de fadiga crónica, de acordo com um artigo no Journal of Adolescent and Young Adult Oncology (JAYAO).

Cientistas do Hospital Universitário de Oslo e da Universidade de Oslo, na Noruega, utilizaram um questionário, exames clínicos e amostras de sangue para comparar adultos sobreviventes de leucemia infantil e linfoma com um grupo de controlo da população em geral.

A prevalência de fadiga crónica foi de 27% entre os sobreviventes de cancro, em comparação com 8% entre o grupo de controlo.

No artigo "A alta prevalência de fadiga crónica em adultos sobreviventes de leucemia linfoblástica aguda e linfoma na infância e adolescência", os autores descrevem os fatores preditivos de fadiga crónica como resultado de uma resposta inflamatória persistente.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
 
 
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
 
 
 
 
 
 
26 Abril
A 25.ª edição do Porto Cancer Meeting está agendada para os dias 26 e 27 de abril, subordinada ao...
09 Maio
De 9 a 11 de maio, realizam-se as XIX Jornadas de Pediatria de Évora, subordinadas ao tema...
10 Maio
O 3.º Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Investigação em Cancro (ASPIC) realiza-se...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.