PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Contacto com a Natureza pode travar cancro
2013-03-19
Fonte: Fresh Juice

Cientistas da Escola de Medicina de Nippon, no Japão, têm vindo a avaliar a influência da Natureza na saúde e chegaram à conclusão de que uma simples caminhada por espaços verdes pode trazer elevados benefícios para o corpo.

A pesquisa do Departamento de Higiene da escola refere que a prática relativamente recente de Shinrin-yoku, ou um passeio no parque, demonstra que, após apenas 20 minutos, o fluxo de sangue no cérebro muda para um estado de relaxamento.

Os cientistas acreditam que esta atividade controla a depressão, melhora o desempenho atlético, ajuda a travar a gripe e o cancro e pode acelerar o tempo de recuperação após a doença, além de melhorar a função imunitária. 

Os exames de sangue de voluntários revelam que um passeio entre árvores aumentou o número de glóbulos brancos e torna-os mais ativos durante uma semana.

Parte da resposta, acreditam os especialistas, pode vir das próprias árvores, pois estudos experimentais têm demonstrado que os produtos químicos que as árvores segregam naturalmente podem diminuir a produção de hormonas do stress, reduzir a ansiedade e aumentar o limiar de dor. 

A inalação de substâncias químicas de plantas aromáticas, de facto, aumenta o sistema de defesa antioxidante do corpo humano e pode mesmo atuar como uma proteção contra o cancro, segundo dados que mostram uma correlação entre a área de espaços verdes e a mortalidade por cancro.
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
 
 
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
 
 
 
 
 
 
26 Abril
A 25.ª edição do Porto Cancer Meeting está agendada para os dias 26 e 27 de abril, subordinada ao...
09 Maio
De 9 a 11 de maio, realizam-se as XIX Jornadas de Pediatria de Évora, subordinadas ao tema...
10 Maio
O 3.º Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Investigação em Cancro (ASPIC) realiza-se...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.