PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Fármaco para tratar neuroblastoma não é usado nas doses exatas
2013-01-21
Fonte: Universidade de Newcastle

Um estudo descobriu que muitas crianças britânicas que receberam um medicamento para tratar o neuroblastoma, um tumor pediátrico que afeta o sistema nervoso simpático, terão recebido doses inferiores do fármaco. 

O ácido 13-cis-retinóico tem sido utilizado frequentemente para o tratamento de crianças com neuroblastomas nos últimos dez anos, desempenhando um papel chave na reincidência do cancro após outros tratamentos, como cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Num estudo publicado na revista Clinical Cancer Research, uma equipa da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, avaliou um grande número de casos de neuroblastoma durante um período de três anos, e descobriu que em ¾ dos casos, os pacientes foram tratados com doses não exatas do medicamento, o que poderia ter um impacto significativo na sua recuperação.

Embora existam poucos efeitos colaterais com o tratamento, o desafio principal para este composto reside no facto de este se apresentar em forma de cápsula. Como a maioria das crianças com neuroblastoma são jovens demais para engolir as cápsulas, estas têm que ser abertas e o conteúdo é administrado através de um tubo de alimentação ou misturado com os alimentos. 

Os cientistas salientam que, desta forma, é muito difícil controlar as doses exatas administradas, pois algum conteúdo pode ficar na cápsula ou não ser tomado de forma eficiente, o que significa que a subdosagem poderia ter um impacto significativo sobre a recuperação da criança.

Como resultado do estudo, muitas crianças em tratamento em Inglaterra estão a ser prescritas com medicação extra.

O líder do projeto, Gareth Veal, lembra que a subdosagem “pode ter sérias repercussões para o resultado da criança em termos de sobrevivência a longo prazo”. Embora saliente que é ainda “muito cedo para dizer se essas alterações irão melhorar os resultados a longo prazo para este tipo de cancro”, o especialista acredita que “aumentar a dose do fármaco pode levar a um aumento da taxa de sobrevivência para muitas crianças."
 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
 
 
 
 
24 Outubro
Entre os dias 24 e 26 de outubro realiza-se, Centro de Congressos do Estoril, o 19.º...
25 Outubro
Entre os dias 25 e 27 de outubro, a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos e o IPO do...
16 Novembro
Entre os dias 16 e 19 de novembro, realiza em Quioto, no Japão, o 50.º Congresso da Sociedade...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.