PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro


Cientistas dos EUA descobrem proteína associada a leucemia mortal em bebés
2011-04-18
Fonte: Science Daily

Cientistas norte-americanos da Universidade de Loyola, nos Estados Unidos, descobriram em estudo uma proteína responsável pelo desenvolvimento de um tipo de leucemia agressiva e geralmente fatal em bebés.

A pesquisa foi apresentada na reunião de 2011 da Associação Americana para Pesquisa do Cancro, em Orlando, na Florida, e centrou-se num tipo específico de leucemia, designado por leucemia de linhagem mista (MLL). As estimativas mais recentes referem que apenas 25% a 50% dos bebés diagnosticados com MLL conseguem sobreviver à doença.

A MLL é um subtipo de leucemia provocado por uma mutação do gene MLL. Este gene codifica uma proteína designada por DOT1, que transforma as células de sangue em células cancerígenas, descobriram os investigadores. A MLL é mais resistente à quimioterapia do que outras formas de leucemia.

Em cobaias de laboratório que não continham o gene em causa, logo, as células não produziam a proteína DOT1, a equipa foi capaz de matar as células cancerígenas de MLL com mais facilidade.

Os investigadores explicam a necessidade de se focarem na biologia única deste tipo de leucemia pelo facto de esta ser especialmente agressiva e as taxas de sobrevivência significativamente inferiores (75%) às de crianças que sofrem de outro tipo de leucemia (90%).

Num próximo passo, os investigadores pretendem identificar moléculas que sejam capazes de desactivar a DOT1.

 
Notícias relacionadas


voltar
STQQSSD
 
 
 
 
 
 
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
 
 
 
 
 
 
26 Abril
A 25.ª edição do Porto Cancer Meeting está agendada para os dias 26 e 27 de abril, subordinada ao...
09 Maio
De 9 a 11 de maio, realizam-se as XIX Jornadas de Pediatria de Évora, subordinadas ao tema...
10 Maio
O 3.º Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Investigação em Cancro (ASPIC) realiza-se...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.