PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro
 
   
Alimentos e Nutrientes

As crianças e adolescentes submetidos a tratamentos oncológicos necessitam de uma dieta diversificada e que forneça as quantidades adequadas de todos os nutrientes, como Proteínas, Gorduras, Hidratos de Carbono, Vitaminas, Minerais e Água.

As quantidades necessárias a cada doente devem ser ajustadas consoante o estado da criança, o diagnóstico, a idade, o plano de tratamento, níveis de actividade e os próprios medicamentos prescritos.

As Proteínas são fundamentais para o crescimento, renovação de tecidos e manutenção da saúde da pele, do sistema imunitário e das células sanguíneas. Alimentos como carne, peixe, ovos, leite e derivados, leguminosas secas (feijão, grão, favas, lentilhas) ou mesmo soja, são fontes proteicas importantes para os doentes pediátricos com doença oncológica.

As Gorduras são uma boa fonte de energia por fornecerem calorias, permitirem a acumulação de energia, protecção de tecidos e transporte de certos tipos de vitaminas pela corrente sanguínea. Entre os alimentos ricos em gordura destacam-se os óleos vegetais (azeite), manteiga, leite, carne e natas.

Os Hidratos de Carbono também fornecem calorias e energia ao corpo humano, revelando-se igualmente imprescindíveis para o correcto funcionamento dos órgãos, recuperação dos tecidos e o seu desenvolvimento. As melhores fontes de hidratos de carbono são o pão, arroz, massas, bolachas, cereais, leguminosas secas e fruta. São ainda de referir as compotas, bolos e o açúcar. Entre os hidratos de carbono, as Fibras assumem um papel fundamental na prevenção de problemas ao nível do sistema digestivo. Estas abundam nos vegetais (legumes e hortaliças), leguminosas secas e frutos.

Indispensáveis são também as Vitaminas que assumem um papel importante no equilíbrio do organismo, uma vez que o corpo humano não é capaz de as produzir naturalmente.

Vitaminas e Fontes Alimentares
- Vitamina A: (leite e seus derivados, couve, espinafres e tomate);
- Vitamina B: (carne, peixe, pão);
- Vitamina C: (laranja, manga, melão e brócolos);
- Vitamina D: (manteiga, margarina e gema de ovo);
- Vitamina E: (óleos vegetais);
- Vitamina K: (fígado e vegetais de folhas verdes).

Os Sais Minerais têm igualmente uma função reguladora do organismo na medida em que a deficiência destes nutrientes (representativos de cerca de 5% a 6% do corpo humano) pode provocar inúmeras carências, nomeadamente, redução na actividade dos músculos (potássio), maior risco de fracturas (fósforo), dificuldade na absorção de ferro (cobre), enfraquecimento dos dentes e ossos (cálcio) ou maior sensibilidade ao frio e ao calor (magnésio).

Principais Fontes de Sais Minerais
- Ferro: carne, peixe, gema de ovo, vegetais de folha verde e leguminosas secas;
- Cálcio: lacticínios e legumes;
- Fósforo: carne, peixe e lacticínios;
- Magnésio: legumes e nozes;
- Zinco: carne e peixe;
- Potássio: legumes, hortaliças, frutas, carne e leite;
- Sódio: sal e alimentos salgados.

Durante o tratamento oncológico, a desidratação é uma das situações mais comuns, motivada pelos vómitos e diarreias, assumindo a Água um papel fundamental na reposição da falta de líquidos.


voltar
STQQSSD
 
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31
 
 
 
22 Setembro
A 22 de setembro, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) irá organizar um evento onde a realidade...
28 Setembro
Nos dias 28 e 29 de setembro acontecerá o Congresso Multiprofissional – Hospital de Dona Estefânia...
29 Setembro
Nos dias 29 e 30 de setembro, terá lugar o CMIN SUMMIT 17, este ano dedicado ao tema...
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.