PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro
 
   
Alimentação Artificial

Durante os tratamentos poderão surgir várias situações como náuseas, vómitos, dificuldades de deglutição e até alterações do funcionamento intestinal. Estas situações poderão provocar dificuldade alimentar e, por vezes, recusa ou incapacidade alimentar ou digestiva, parcial ou total. Neste caso, poderá ser necessário recorrer a alternativas que permitam o fornecimento dos nutrientes e energia necessários.

O recurso a suplementos nutricionais, como forma de completar a alimentação, implica a utilização de fórmulas concentradas sob a forma de (a adicionar aos alimentos), em forma líquida ou sob a forma de cremes (que podem ser usados como sobremesa ou como substitutos de refeições).

A alimentação através de sonda colocada no sistema digestivo da criança permite a administração de alimentos líquidos ou de fórmulas alimentares concentradas, garantindo assim o fornecimento dos elementos nutricionais necessários.

Por vezes é necessário recorrer à administração directa dos nutrientes na corrente sanguínea, a denominada nutrição parentérica.

O tipo de alimentação, a forma de administração e o tempo de duração variam de acordo com a situação de cada doente.



voltar
STQQSSD
 
 
 
 
 
 
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
 
 
 
 
 
 
26 Abril
A 25.ª edição do Porto Cancer Meeting está agendada para os dias 26 e 27 de abril, subordinada ao...
09 Maio
De 9 a 11 de maio, realizam-se as XIX Jornadas de Pediatria de Évora, subordinadas ao tema...
10 Maio
O 3.º Congresso Internacional da Associação Portuguesa de Investigação em Cancro (ASPIC) realiza-se...
banner
© 2018PIPOP - Todos os direitos reservados.