PT
Pesquisa
Um projecto da Fundação Rui Osório de Castro
 
   

Higiene do Corpo

Os pais de uma criança com cancro precisam ter um cuidado redobrado relativamente às condições de higiene pois a doença e os tratamentos realizados fazem com que o sistema imunitário (de defesa) da criança fique debilitado.

Assim, aconselha-se que a criança doente tome banho todos os dias e que lave as mãos com sabão neutro frequentemente, tendo especial atenção à limpeza dos espaços entre os dedos. É importante que as unhas estejam sempre curtas para evitar a acumulação de bactérias.

 
O Banho

O banho revela-se uma parte importante nos tratamentos pois, para além da higiene ser fundamental, é uma forma da criança relaxar e de proporcionar um momento de conforto e não de dor.

Se a criança estiver a tomar medicação para as dores, o banho deve ser dado uma hora após a medicação para que a criança se sinta mais confortável. Mesmo que esteja acamada, a criança deve ser submetida a um banho parcial ou total diário.

Se o banho for total, é recomendado lavar inicialmente a cara, os braços, o tronco e as pernas e as costas apenas no fim, seguindo-se a região anal e genital. Nas situações de banho parcial é necessário lavar o rosto, as axilas, as costas, as mãos e os órgãos genitais.

A mudança da água durante o banho pode ser feita as vezes que forem necessárias garantindo que esta se mantém sempre limpa e quente.

 
Higiene Oral

Relativamente à higiene oral é importante ter em mente alguns cuidados essenciais com a boca, língua e dentes. É sempre indicada a lavagem dos dentes ao fim de cada refeição e antes da criança se deitar.

A escova usada deve ser suave e adaptada ao tamanho da sua boca. Caso o seu filho tenha desenvolvido mucosite (uma inflamação que provoca ferimentos na boca e no sistema digestivo), ou apresente os níveis de plaquetas e glóbulos brancos baixos, a escova deve ser ultra-macia ou do tipo pós-operatória (encontra-se à venda nas farmácias). Antes da lavagem, a escova pode tornar-se ainda mais macia se for molhada com água tépida.

Se a criança não conseguir lavar os dentes com dentífricos devido ao ardor que as pastas podem provocar, a higiene bucal deverá ser realizada apenas com a escova húmida e com bochechos de uma solução de água com sal ou bicarbonato. Nessas situações, a solução é feita através da mistura de uma colher de chá de sal num litro de água ou de uma colher de chá de bicarbonato num copo com água.

O dentífrico deverá ter baixo teor de flúor no caso de crianças com idade inferior a seis anos. Após cada lavagem de dentes, a escova deve ser submersa durante alguns minutos numa solução com clorexidina e com acção antimicrobiana (pode ser adquirida em farmácias), ser seca logo de seguida e guardada em local limpo.

Para prevenir o aparecimento de feridas nos lábios é importante aplicar com frequência creme hidratante ou vaselina. Se ainda assim surgirem feridas, aplique nos lábios ou língua soluto de eosina e/ou xarope de vitamina B para ajudar na cicatrização.

 
Comichão ou Prurido

A comichão ou prurido normalmente não é indício de nenhuma anomalia. Pode decorrer de uma reacção alérgica a medicamentos, ou, mais frequentemente, pelo facto de a pele estar mais seca e frágil que o habitual.

Nos casos em que a criança sente comichão é normal que a pele se apresente vermelha, áspera, seca e descamada, com feridas (por se coçar) e com manchas ligeiras ou generalizadas.

Por isso, é importante utilizar água morna no banho, pôr óleo de banho na água e utilizar um sabonete suave, sem esfregar. Outros cuidados necessários e de grande importância são a aplicação de cremes dermatológicos que não sejam oleosos, vestir roupas fabricadas com tecido macio, manter as unhas limpas e curtas e evitar utilizar produtos com perfume ou álcool na pele.

A necessidade de contactar o médico responsável justifica-se caso a comichão persista ao longo de vários dias, se o doente esfolar a pele, esta ficar amarelada ou se as manchas provocadas piorarem após a aplicação de cremes.

 
Dificuldade em Urinar (Retenção Urinária)

A dificuldade em urinar pode também ser resultado da reacção de certos medicamentos, como por exemplo a morfina.

Nestes casos é importante que a criança possa fazer as suas necessidades num ambiente calmo e privado.

Para reverter a situação deve deixar cair água por cima dos genitais ou abrir uma torneira e deixar correr a água, massajar suavemente a zona abaixo do umbigo, aplicar éter com uma compressa nessa mesma zona ou colocar sacos de água quente.

Contactar o médico responsável é justificado nos casos em que o doente tem vontade de urinar, mas é incapaz, e quando sente dores na zona abaixo do umbigo.



voltar
STQQSSD
 
 
 
 
 
 
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31
 
 
 
 
 
20 Outubro
Nos dias 20 e 21 de outro, o Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil do Porto (IPO...
21 Outubro
No dia 21 de Outubro, a Make-A-Wish organiza a 5ª Edição do Cycle-A-Wish by Night. As...
25 Outubro
Entre os dias 25 e 27 de outubro, a cidade do Porto irá acolher o 18.º Congresso Nacional de...
banner
© 2017PIPOP - Todos os direitos reservados.